Quem Precisa de Deus? Jeremias MacAuley X John Wesley

Um Homem Perverso e Um Homem Bom

Jeremias MacAuley 

Era um homem perverso. Era ladrão, blasfemo, beberrão, um rejeitado da sociedade e, por fim recluso de penitenciária. Certa noite em sua cela Jeremias voltou-se para Deus: confessou seus pecados, confiou em Jesus Cristo para a salvação e foi transformado de um momento para outro. Mais tarde tornou-se missionário aos abandonados e marginais de Nova Iorque. Ninguém senão o Senhor Jesus podia ter socorrido um homem como Jeremias MacAuley.

João Wesley

Era um homem bom. Teve a bênção de um excelente lar. Sua mãe ensinava os filhos a lerem a Bíblia e a orarem. Seu pai, seu avô e seu bisavô foram pastores evangélicos. João assistia à igreja com assiduidade e se orgulhava de ser “melhor” do que a maioria dos homens. Orava, lia com regularidade sua Bíblia, chegou mesmo a organizar reuniões de oração quando era estudante. Foi ordenado ao ministério e tornou-se missionário aos índios americanos. Entretanto João Wesley jamais havia nascido de novo, mesmo com toda sua bondade. Havia em sua vida um vazio; ele “procurava alguma cousa.” Certa noite na Inglaterra, João encontrou aquilo que seu coração anelava. “Senti que confiei em Cristo somente para salvação; recebi a convicção de que Ele removera meus pecados, sim meus, e me salvara da lei do pecado e da morte.” Verificara que gente boa também precisa da experiência do Novo Nascimento à qual se refere o capítulo três do Evangelho de João – tanto quanto os maus.

Mensagem da Cruz, 1966.

 

Compartilhar