PROCURA-SE: HOMENS DISPOSTOS A DAR A CRISTO O CORAÇÃO E A VIDA

Será que temos nos entregado completamento ao Senhor? O resumo da história de Thomas Waring nos fará refletir a este respeito. Acompanhemos então, este belíssimo relato de fé e obediência!

Uma ótima leitura!

Um sério desafio à dedicação integral à obra missionária…

No local onde hoje existe o Albert Hall, em Londres, havia antigamente um grande auditório, denominado Crystal Palace.

Certa vez, um evangelista estava realizando nesse salão conferências evangelísticas. Numa das noites, quando estava encerrando a mensagem, disse:

- Agora vou fazer um apelo bastante singular. Quero pedir a todos que desejarem entregar o coração a Jesus, que se ajoelhem aqui; mas quero pedir que além de dar seu coração, entreguem a ele também a vida.

Lá no fundo do salão, ergueu-se um jovem de nome Thomas Waring, filho de um rico comerciante. Chegando à frente, ele ajoelhou-se perante todos e fez a seguinte oração: “Senhor, como tu me amaste tanto, ao ponto de se dar por mim, o mínimo que posso fazer é entregar-me inteira e totalmente a ti.”

E Deus ouviu essas palavras de Thomas, e assim como dissera a Saulo de Tarso “Eu te escolhi”, disse também a Thomas Waring: “Eu te escolhi para ir à Africa.”

- Está bem, Senhor, irei para a África, prometeu o jovem.

Naquela noite, ao voltar para casa, Thomas contou ao pai a decisão que fizera. O pai teve um acesso de fúria e disse:

- Dou-lhe uma semana para tirar essa ideia da cabeça.

Mas depois pôs-se a argumentar com o filho:

- Ouça, meu filho, venho preparando você para tomar meu lugar à frente do meu negócio. Daqui a algum tempo, seu nome será gravado na porta em letras douradas. Se você está preocupado com a salvação daquele povo na África, posso mandar não um, mas doze missionários para lá  e sustentar todos eles ali. Prometo que sustentarei todos eles enquanto viverem; mas você não pode ir.

O rapaz escutou atentamente e pensou: “Isso me parece sensato. Doze missionários serão melhores que um só.” Mas quando se ajoelhou para orar, Deus lhe disse: “Não lhe falei nada sobre dinheiro ou missionários. Quero você.”

- Está bem, Senhor, replicou o rapaz; então serei eu.

Mais tarde o pai de Thomas Waring o deserdou, e o moço viajou para a Africa e lá permaneceu cinqüenta anos, sem gozar férias. Conta-se que o sol da África queimou sua pele de tal forma que ele ficou quase tão escuro quanto as pessoas para quem pregava; seu cabelo era branco como a neve e sua longa barba branca lembrava a de um patriarca.

 “Da-me mais seis meses de vida…”

Certo dia, quando já estava velhinho, ele entrou em sua casinhola nativa sabendo instintivamente que a morte se aproximava e foi conversar com seu Mestre, dizendo:

- Senhor, tu me conservaste aqui durante cinqüenta anos, e agora está na hora de eu ser levado ao lar celestial. Mas, antes disso, será que podes conceder-me mais seis meses dos que passarei na eternidade? Dá-me seis meses de vida, e depois direi: “Agora, deixa teu servo partir em paz.”

E Deus lhe deu aqueles seis meses. Thomas voltou à Inglaterra. Ali chegando, viu que o velho prédio, o local onde ouvira seu chamado, fora demolido, e estava ali o Albert Hall. Resolvido a fazer um último apelo em favor do trabalho na África, para que outros obreiros fossem ali continuar a obra, Thomas publicou anúncios nos jornais, dizendo que o filho de um rico comerciante da cidade, que fora deserdado pelo pai, estava de volta à sua terra, após ter passado cinqüenta anos na África, e iria falar ao público no Albert Hall.

Na noite marcada para a conferência, o auditório estava lotado. Já velhinho e enfraquecido, Thomas Waring, apoiando-se no púlpito, pregou com tal emoção que o coração de seus ouvintes foi tocado. Ao fazer o apelo, disse:

- Quero apelar a oito jovens que se disponham a dizer ao Senhor: “Jesus, se tu me chamares, irei.” Quero que deem ao Filho de Deus não apenas o coração, mas também a vida.

E Deus falou ao coração de oito pessoas, dentre as que tinham ido à frente, para trabalhar na Africa. E o velho pregador impôs as mãos sobre aqueles oito e os abençoou, consagrando-os para o ministério numa terra a muitos e muitos quilômetros dali. Em seguida, ele ergueu as mãos e pronunciou uma frase memorável:

“Se eu tivesse mil vidas eu as daria todas pela África.”

Alguns dias depois, Thomas Waring viajou para a Africa com aqueles oito jovens, de volta à terra para a qual fora chamado. Duas semanas após sua chegada à sede de seu trabalho missionário, ele entrou em seu quarto e sentou-se. Ali, com a Bíblia aberta sobre os joelhos, ele caiu no sono; dormiu na terra e acordou na glória. Completara a obra que Deus o chamara a realizar. E o trabalho na África iria continuar.

Fonte: Extraído com permissão de Floodtide e publicado pela revista Mensagem da Cruz, em 1985.

Você acha que esta leitura, pode edificar alguém? Compartilhe em suas redes sociais!

 

 

Compartilhar

O que Fazer em 2014? Dica Especial!

Então, é isto amigos, hoje é dia oito de janeiro. O ano já começou, decisões precisam ser tomadas. As festas mal passaram, mas, tudo já voltou ao normal. A rotina acelerada volta a dominar a vida de todos nós e pára novamente, daqui a pouco menos que dois meses, no Carnaval.

Muitos já têm seus alvos para 2014 traçados. Outros não. A postagem de hoje vem mostrar algo que, para alguns, pode ser a confirmação de Deus sobre: O que fazer em 2014?

Este texto foi exibido em nosso Blog no ano passado, depois do carnaval, mas, como trata de um recrutamento (da parte de Deus para alguns) será exibido novamente e talvez seja compartilhado mais uma vez em 2015, 2016… etc.

Leia-o mesmo quando perceber que talvez o assunto não lhe interesse, pois, ao fazê-lo, pode se lembrar de alguém que talvez se encaixaria perfeitamente nesta chamada!

Então, vamos lá! Respire fundo e se prepare, pois este pode ser um recado de Deus para você (ou para alguém que você conheça)!

Você Foi Chamado?

Muitas pessoas já se sentiram de alguma forma, chamadas por Deus. Algo dentro delas as lembra todos os dias que não foram escolhidas em vão, e cada coração queima com a vontade de viver o que foi separado por Deus para sua vida. Este sentimento é muito normal na vida de crentes quando recebem seu chamado ministerial. Alguns são chamados para liderar, outros para evangelizar, trabalhar com missões entre outros ministérios. Normalmente a disposição em ir, e fazer a vontade de Deus é grande e faz com que aguardem ansiosos pelo incentivo de seus líderes; “vá em paz”. Mas infelizmente, existe algo que tem comprometido o desempenho ministerial na vida do crente, a falta de preparo. Alguns líderes, não orientam seus liderados antes de enviá-los, ou colocá-los em ação. Esta atitude se torna um erro grave e visível quando começam a surgir as consequências. E a realidade, é que muitos se machucam pelo caminho, se frustram diante daquilo que o Senhor o chamou a fazer, por não terem sido preparados.

Em alguns casos como o citado acima, o que leva o líder a cometer tal erro, é o de desacreditar da necessidade de um ensino especial para a vida de seu liderado, e muitas vezes, a Teologia, soa como a rival da espiritualidade. Um versículo muito usado neste caso (até se tornou um jargão cristão) é o que se encontra na segunda carta aos coríntios, capítulo três, versículo seis: “(…) porque a letra mata e o espírito vivifica.”. Não aumentaremos o conteúdo desta postagem explicando, exegeticamente, o quanto a interpretação acima é equivocada quando usada para impedir o preparo e crescimento dos fiéis.

Além dos que acham o ensino desnecessário, existe ainda outra atitude que tem sufocado muitos nas igrejas de nosso país, mas esta, nada tem a ver com os líderes, e sim, com o próprio crente – o conformismo!

Neste caso houve um momento todo especial onde a pessoa se sentiu chamada, e seu coração ainda queima com este chamado, sua vontade de ir se preparar é grande, mas, a falta de coragem em abandonar sua vida estável, supera todos os pontos citados. O emprego, a família, a estabilidade são atraentes e parece insano deixar tudo para ir se preparar, afinal, “ainda há muito a ser vivido desta forma”, ou “preciso organizar algumas coisas, criar estabilidade primeiro”! As pessoas que agem desta forma podem até se sentir seguras onde estão, mas nunca se verão totalmente realizadas, pois, não foi para o conforto que o senhor as chamou! Nenhum de nós foi chamado para viver desta forma, e ao contrário disto, viver a vontade de Deus, sempre exigirá de nós renuncia – “Jesus dizia a todos: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me.” Lc 9:23. (NVI)

Acima mencionamos alguns motivos que podem impedir o crente de seguir em frente em seu chamado. Mas nosso objetivo nesta postagem, é o de encorajar você, leitor a se preparar para o grande ministério que o Senhor tem reservado à você.

Lá Vai a Dica!

A Missão Evangélica Betânia existe hoje, porque um grupo de líderes norte-americanos obedeceu ao chamado que o Senhor lhes havia dado, veio até o Brasil e começou um trabalho no interior do Paraná.

O ministério ali implantado, frutificou, e o alvo inicial, o de preparar e enviar 100 missionários, foi realizado e ultrapassado há muitos anos. Hoje a Missão Betânia é reconhecida por seus seminários que visam 0 preparo de líderes, pastores e missionários.

Este texto pode estar soando ao leitor, como uma propaganda como qualquer outra, e talvez você até se incomode com isto, mas a dica que estamos divulgando aqui pode contribuir com a segunda maior decisão de sua vida (considerando primeira, a conversão), assim sendo, considere-a como um canal de benção. Enxergue-nos como pessoas que, também foram chamadas, passaram pelo processo de treinamento, e prosseguem divulgando a oportunidade de formação de líderes visando um mundo com igrejas fortes, pois, assim cremos e desejamos!

Se você sabe que possui um chamado, concorda que precisa se preparar para isto, aproveite esta dica, tire dela o melhor que puder!

O seminários Betânia, oferecem um treinamento integral. O modelo de internato prepara o aluno para além do conhecimento, pois ali, no convívio com os colegas, no enquadramento às regras da comunidade, terá seu caráter tratado, de forma crescente, até o findar do curso!

Confira alguns comentários de ex-alunos Betânia:

“Abrindo Portas”

“SEMIB foi e é uma das melhores escolhas que fiz na vida, nem imaginava que mencionar Betânia onde passo é o mesmo que abrir as portas; seja em escolas, igrejas e seminários, sempre fui bem vindo por mencioná-lo. Graças aos professores qualificados e a estrutura espiritual que proporcionaram a mim. Sou Grato á Deus por ter me enviado ao SEMIB e por todos que me ajudaram direta e indiretamente. Deus abençoe a todos.” – Mario Fialho.

“Tempo de Deus”

Estudar no Seminário Betânia de Altônia pra mim foi uma das coisas que eu fiz em minha vida e que não me arrependi, pelo contrário, faria tudo novamente. Foi um tempo novo de Deus em minha história e também foi uma grande preparação em minha vida espiritual… foi neste lugar que Deus tratou comigo e me fez olhar pra dentro de mim, e foi olhando pra dentro de mim que eu vi o quanto pecador eu sou e o quanto eu preciso ser moldado por Deus… que Deus abençoe todos vocês que compõem o SEMIB… – Jeziel Martins

“Caráter Moldado”

Estudar no SEMIB foi uma escolha de Deus para minha vida. Ser moldada no caráter foi uma opção minha de me render às disciplinas do Senhor. Estar no lugar certo, com os colegas certos, os professores certos, foi determinante no meu crescimento espiritual. Louvo a Deus por esse lugar e o que ele representa na minha história de transformação e preparação para ser instrumento de Deus nesse mundão! Obrigada Jesus por colocar no coração de crentes sinceros o desejo de seguir nesse projeto! – Poliana Schroer

Que tal repetirmos a pergunta?

Você Foi Chamado?

Caso você sinta ter um chamado especial, ore a Deus, peça que ele confirme em seu coração a Sua vontade. E se a resposta for “Sim, eu te chamei”, comece a pedir que Ele lhe indique o próximo passo a ser tomado!

Se você se encaixa no grupo dos que ainda permanecem na procrastinação; reconhecem terem sido chamados, mas não reagem, ore a Deus, peça-lhe perdão por tê-lo recusado, e se disponha a obedece-lo ainda hoje!

Conheça Nossas Escolas

Caso tenha sentido seu coração bater ‘diferente’, ao ler esta postagem, entre em contato com uma de nossas escolas clicando nos links abaixo, e que, este ano, seja de crescimento em sua vida!

SEMIB: Altônia – PR (regime interno)

SEB: Petrolina – PE (regime interno)

EIMB: Luque – PY (regime interno)

SEMIBC: Curitiba – PR (regime externo)

Compartilhar

Recomeçar -Marcelo Aguiar

Quando o último dia do ano chega, é inevitável que não nos lembremos de tudo aquilo que prometemos realizar, e que por fim, não realizamos. Percebemos que, o ano acabou e com ele, mais uma oportunidade! 

Ao mesmo tempo e mesmo em meio a frustrações de metas não alcançadas, parece que uma esperança, em pequenas ou grandes proporções, começa a brotar em nosso coração. Este sentimento nos faz sentir, como se soubéssemos, com certeza, que neste novo ano, ‘as coisas vão dar certo –  desta vez, vai funcionar!’.

Que assim seja!

Estamos no terceiro dia do ano, e parte da intenção desta breve reflexão, é de nos ajudar a estarmos prontos a reiniciar, ou continuar nossos projetos de vida, por isto, nossa postagem de hoje, serve como um incentivo à você que deseja aproveitar este sentimento de esperança que está em seu coração. Nas palavras de Marcelo Aguiar, você encontrar consolo e apoio para que, em 2014, você esteja pronto para RECOMEÇAR!

Uma ótima leitura e um bom ‘recomeço’!

Recomeçar

Tão logo o fogo deixa de arder na floresta, pequenos brotos verdes começam a aparecer, anunciando que a vida vai reagir. No dia seguinte ao vendaval, o sol brilha sobre a terra, enxugando-lhe a superfície e devolvendo tudo à normalidade. A aranha conserta quantas vezes for preciso a teia danificada. O menino aprendendo a andar se levanta após os sucessivos fracassos. Toda a criação ensina-nos esta importante e fundamental lição: recomeçar.

A Bíblia está cheia de recomeços maravilhosos. Noé e sua família saem da arca para repovoar a terra; Jó tem novos filhos e reconstrói sua casa; Neemias torna a erguer os muros de Jerusalém; Jesus diz ao envergonhado Pedro que apascente suas ovelhas. Ainda hoje, nos momentos difíceis, o Senhor nos estende o braço e convida-nos a recomeçar.

Às vezes pensamos que é muito tarde, ou que é difícil demais. Satanás poderá afirmar-nos que nosso pecado é tão grande que não tem perdão, que nosso erro é tão grave que não tem conserto. Mas, se preferirmos escutar a voz de Deus, ouviremos dele: “Tente outra vez, eu quero ver você vencer”.

Quando o grande incêndio de Chicago destruiu o templo da igreja de D. L. Moody, as pessoas puderam vê-lo mover-se entre os bombeiros e os destroços ainda fumegantes. Estava distribuindo convites para a próxima reunião, em um local provisório. Enquanto a maioria ainda lamentava a tragédia, Moody preparava o recomeço.

Penso que Deus é especialista em recomeços. Na hora da dor, frustração e derrota, podemos considerar muitas coisas como casos perdidos. Para o Senhor, entretanto, cada dia que nasce é a oportunidade de um reinício. Aceitemos o seu desafio e convite. Ousemos recomeçar.

Oração

Deus, eu tomo hoje a decisão de renovar o meu compromisso com o Senhor. Quero fazer, verdadeiramente, a tua vontade. Ajuda-me nesse propósito. Amém.

 —

Autor: Marcelo Aguiar

Fonte: Aos Pés do Mestre

 

Compartilhar