É carnaval, o Ano Todo?

O carnaval é comemorado todos os anos por diversos tipos de pessoas; tem as escolas de samba, tem os ‘foliões’ de todos os tipos, tem os que se embriagam, os que se prostituem, tem aqueles que apenas aproveitam o feriado para descansar, rever familiares, viajar etc. Tem também o crente. Nesta época do ano, igrejas realizam seus retiros. Muita animação e a busca por novas experiências pessoais com Cristo, move jovens de todo o nosso país para o“Retiro de Carnaval”.

É notável a diferença do carnaval secular se comparado ao cristão. Enquanto um busca satisfazer os desejos da carne, outros buscam ser cheios do Espírito! Mas, existe um problema; é quando o carnaval dos crentes, assume o contexto secular e se expande durante todo o ano! Como assim?

Festa da Carne

O Significado da palavra ‘Carnaval’, e a origem desta festa, têm muitas explicações. Desde festa da despedida da carne (devido ao começo da Quaresma) , à rituais pagãos muito antigos. Mas, sobre o significado do carnaval em nosso país, uma coisa é certa, trata-se do esbanjamento dos prazeres da carne.

Quando enxergamos o Carnaval desta forma, sabemos que, não convém ao cristão, cair nestas práticas. Mas, diante dos pecados iminentes do carnaval, muitas vezes, não enxergamos a nossa própria ‘Festa da Carne’.

O Carnaval do Crente

“Por isso digo: vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne. Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam. Mas, se vocês são guiados pelo Espírito, não estão debaixo da lei.

Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus.”

Gálatas 5:16-21

Com base na passagem acima, citaremos algumas fantasias ou confetes, que, mesmo fora da data do Carnaval, pode permanecer na vida do cristão.

O ‘ficar’ do crente, o namoro impróprio do cristão, a sensualidade exacerbada em nossas igrejas, tudo isto pode se enquadrar nas três primeiras citações sobre as obras da carne: imoralidade sexual, impureza e libertinagem. São obras da carne.

A idolatria pode ser vista em qualquer situação, onde coisas, pessoas, líderes ou cantores, se tornam mais ‘famosos’ ou desejados que o próprio Cristo. Pessoas tem ido atrás de grandes ‘milagreiros’, ao invés de, buscarem conhecer o Deus dos milagres. Tudo que toma a centralidade de Cristo em nós, é festa pra carne!

O ódio, a discórdia, o ciúmes, a ira, egoísmo, as dissensões, as facções e a inveja, pode ser visto na disputa pelo poder entre alguns grande líderes e seus seguidores. Pode ser visto também entre os irmãos, nas igrejas. Isto, desde a disputa por status, à fofoca ou em grupinhos exclusivistas que se acham superiores etc. O ego é mais defendido a cada dia, e a consequência disto é a supervalorização da carne!

A embriaguez, orgias e coisas semelhantes, se enquadram na libertinagem de muitos, mas, poderíamos, também, incluir à embriaguez, a comilança do crente. Quem de nós, nunca ouviu a seguinte frase: “Crente não bebe mais coooome!”? Infelizmente, a gula tem passado despercebida diante dos olhos da igreja, e muitos são os seus foliões!

Estes são apenas alguns exemplos do que intitulamos “O Carnaval do Crente”. Poderíamos, com certeza, citar muitos outros pecados que se encaixam nos termos da carta aos Gálatas, mas, nossa real intenção, é a de fazer um alerta ao crente. É sugerir uma avaliação, uma revisão de vida, para que se descubra, se o Carnaval tem sido apenas um momento de retiro espiritual numa determinada data, ou tem se prolongado pelos outros dias do ano.

E aí, viveremos um Carnaval diário em nossas vidas?

De carnaval em nós, que seja apenas, o retiro de busca espiritual, o descanso e a diversão, o resto, deixemos ainda hoje, de lado! Enxerguemos nossos erros, concertemo-nos, e sigamos para o alvo!

“(…)Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.

Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.” 

Gálatas 5:22-25

 

Compartilhar

06
mar 2014
POSTADO POR
POSTADO EM Geral
COMENTÁRIOS 0 Comments
TAGS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>