“Minha Despedida” – Uma carta de Mary MacKinnon

Foi lá, no interior do Paraná, no meio do nada, que o casal Gordon e Mary MacKinnon, guiado por Deus, se instalou. O casal norte-americano obedeceu ao chamado de Deus em vir para o Brasil e acabou por participar da colonização da cidade de Altônia ( Região noroeste do Paraná).

A postagem de hoje é uma homenagem nossa, à uma Mulher muito especial. Mary MacKinnon. Nascida em 09/06/1919 na cidade de Meridian, Mississipi – EUA, Mary viveu por 94 anos. No último dia nove (09/10/13), foi se encontrar com o nosso Deus! 

Foi em meio ao desconhecido,  no distrito de Xambrê – PR, que o casal MacKinnon abriu sua casa seu coração para auxiliar/discipular os trabalhadores de outros estados que migraram para a região deserta, que hoje é a cidade de Altônia. Ligada ao começo desta cidade, está a participação deste casal, que trabalhava para investir em recursos sociais à comunidade que por ali crescia .

Em sua própria varanda, com pouquíssimo domínio sobre o português, o casal MacKinnon começou a discipular os trabalhadores rurais da região. E, ali nascia a Igreja Evangélica Betânia.

Muito foi feito através deste casal. A primeira linha de ônibus que começou a passar por aquela região, foi fruto de pedidos e disposição do casal MacKinnon, que aceitou como condição para que isto acontecesse, hospedar em sua própria casa, os motoristas que passassem por ali.

O desejo por ajudar ao próximo, fez nascer também, a COLAB (Colaboradores do Brasil – Fazenda que investe seus recursos no auxílio de orfanatos, ONGS, seminários etc.), local onde permaneceram até o fim de suas vidas.

Poderíamos fazer uma matéria inteira relembrando este casal, falando sobre Mary MacKinnon e frizando o quanto colaboraram para a cidade de Altônia e para a vida dos que os cercaram ou conheceram. Mas a postagem de hoje consiste em compartilhar uma carta. Não uma simples carta, mas a carta que foi escrita pela própria D. Maria para ser lida, no dia de seu velório. E assim foi feito!

Leia em seguida as palavras de uma mulher que entregou sua vida para Deus, e trabalhou para ele até o final de sua vida, aos 94 anos! 

“MINHA DESPEDIDA

Queridos, agradeço sua presença aqui hoje, mas realmente, eu não estou. Neste caixão é meu corpo, mas a D. Maria verdadeira, meu espírito, está junto com meu amado Salvador Jesus e vendo as glórias do céu.

Prefiro, em vez de dizer adeus, dizer até logo, com a certeza que você também tem Jesus Cristo como seu Salvador e que vamos nos encontrar de novo lá no céu. Hoje, em vez de ter tristeza, deveria ter uma alegria muito profunda, regozijando comigo esta viagem tão preciosa. Durante minha vida Jesus sempre cumpriu suas promessas para mim, e cumprirá para vocês também.

Agora eu posso concordar com Paulo, o apóstolo, que afirmou que para ele sair e estar com Cristo era melhor do que viver aqui no mundo. Então, irmãos e irmãs, até logo, até  nos encontrarmos lá no céu um dia.  Mary Mackinnon.”

“Hoje ela seria como uma semente que caiu na terra e ira produzir frutos… Mas para nós, que conhecemos e vivemos ao seu lado, sabemos que sua vida foi uma constante semeadura e os frutos já estão crescidos, para todos verem… Nós fazemos parte destes frutos… A Deus seja a Gloria!” – Eder Doneda Orcesi (Pastor da Igreja Evangélica Betânia de Altônia-PR)

Dna. Maria, como era conhecida, foi um exemplo a todos que a conhecerem. Fé, humildade, oração, amor, paz, simplicidade, piedade… estas são poucas das palavras que a descrevem.

“Preciosa é à vista do Senhor a morte dos seus santos.”

Salmos 116:15

* A carta acima foi publicada com o consentimento de Robert James MacKinnon, filho de Mary Mackinnon.

 Leia um dos artigos de Mary MacKinnon:

Santificação e Ação – Mensagem da Cruz, 1980.

 

 

 

Compartilhar

11
out 2013
POSTADO POR
POSTADO EM Geral Mensagens Missões
COMENTÁRIOS 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>