Conselhos Para Um Missionário – Ronaldo Lidório

Dando uma “passeada” por nosso Blog, encontramos um artigo e decidimos que, devido a importância de seu conteúdo, somado à praticidade do mesmo, ele deveria ser publicado novamente! A matéria foi postada em novembro do ano passado. Alguns ajustes foram feitos e, pronto, aí está!

Trata-se de 10 pontos elaborados por Ronaldo Lidório com  importantes dicas que servirão de auxílio certeiro na vida dos que assim como ele, optaram (ou estão no processo) por renunciar seu conforto para levar a mensagem do Evangelho aonde Deus mandar.

Segue também um breve vídeo com o testemunho de Makandá Mebá, um homem da tribo Konkomba – Gana- que foi alcançado pelo Evangelho a partir do trabalho da família Lidório.

 Conheça o Autor

Pastor Ronaldo Lidório é casado com Rossana, e com o apoio dela e de seus dois filhos, Vivianne e Ronaldo Junior, atualmente,  lidera uma equipe missionária na Amazônia.

Ronaldo é bacharel em teologia, habilitado em missiologia e pós-graduado em antropologia cultural e intercultural. Acompanhado por sua família atuou por nove anos na África implantando igrejas, desenvolvendo projetos sociais, além de traduzir o Novo Testamento para a língua Limonkpeln, de Gana.

Além de pastor e missionário, Ronaldo é também escritor, e entre seus 15 títulos, 4 foram publicados em parceira conosco. São estes: Missões – o Desafio Continua; Com a Mão no Arado; ÁFRICA – A Alegria Vem Pela Manhã; e Liderança e Integridade.

O pouco que conhecemos Ronaldo Lidório nesta postagem, nos faz concluir que, ele, e toda sua família, já obtiveram uma rica experiência missionária. Seu exemplo de vida certamente enche de alegria o coração de todos os que zelam pela divulgação do evangelho, e principalmente, o dos que são alcançados por estas boas novas. 

 —

Conselhos Para Um Missionário

1. Cuide de sua vida com Deus. Cuide bem de sua vida pessoal, especialmente de sua vida com Deus. Não negocie os momentos devocionais diários, mesmo debaixo das pressões do campo e do ministério.

2. Priorize a família. Não é segredo que a família é a instituição mais atacada em nossos dias. Priorizá-la tem sido uma ordem amplamente repetida, porém pouco praticada. De forma simples, priorizar a família é dedicar tempo e atenção à mesma.

3. Tenha um modelo de descanso. Normalmente a agenda missionária não é linear, portanto, poucos conseguem desenvolver uma rotina semanal. Se retirar um dia de descanso por semana não é um modelo viável em seu caso, use outros. O modelo de Cristo era de se engajar intensamente com o ministério e depois desengajar por um tempo para se refazer. É necessário ter um modelo de descanso.

4. Mantenha relacionamentos saudáveis. O relacionamento é possivelmente a melhor ferramenta de trabalho no universo missionário. Não se envolva com conflitos desnecessários e tenha em mente que manter um bom relacionamento com sua equipe e com o grupo-alvo determinará, em boa medida, o rumo do seu ministério.

5. Siga sua visão e chamado. Envolver-se com tudo é a melhor receita para nada concluir. Tenha uma visão clara e um ministério definido. Projete o que você, de acordo com sua visão e chamado, gostaria de ver concluído em 5 ou 10 anos.

6. Organize-se. Tenha um projeto ministerial bem definido e, preferencialmente, por escrito. Tenha clareza de alvos, estratégias e atividades. Liste as atividades em sua agenda, separando-as por mês e por semana. Faça listas diárias – se for de ajuda – e revise, sempre, a relação do que precisa ser feito.

7. Administre as críticas. A única forma de não ser criticado é nada fazer. Portanto, saber administrá-las é essencial para o missionário. Algumas dicas: (a) Não a jogue fora. Mesmo a que é formulada ou comunicada carnalmente pode conter uma verdade sobre a sua vida; (b) Não durma com a crítica. Após avaliá-la perante o Senhor, use o que for proveitoso e se desfaça dela. A crítica guardada por períodos prolongados desenvolve a capacidade de gerar profunda ansiedade na alma; (c) Não se torne um crítico. As pessoas mais críticas que conheço foram muito criticadas no passado.

8. Não faça de sua casa um lugar de refúgio. Aprender uma língua e uma cultura, plantar uma igreja ou desenvolver um projeto social, requer relacionamento com o povo local. Gaste mais tempo com o povo do que com sua equipe. Limite o tempo no computador e tenha uma rotina diária fora de casa.

9. Trabalhe enquanto é dia. Missionários tendem a deixar seus campos sem aviso prévio. As causas vão desde enfermidades, vistos, educação dos filhos, até outros fatores imprevisíveis. O tempo que você tem no lugar que Deus o colocou é, portanto, preciosíssimo. Use-o com sabedoria e intensidade.

10. Mantenha seu coração ensinável. Sempre temos muito a aprender e, às vezes, com a pessoa mais improvável. Leia, converse, participe de cursos e encontros, reflita sobre o que vê e ouve. Um coração ensinável aprende mais de Deus e não comete duas vezes o mesmo erro.

 —

Fonte: www.ronaldo.lidorio.com.br

Adaptação: Blog Editora Betânia

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>